segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Capítulo 14

Capítulo 14


     

No capítulo anterior...

Fui lá dentro ajudar Nicole a pegar os refrescos. Quando Nicole chega correndo chamando meu nome.

Nicole: Miley, Miley... – eu fui ate ela e ela me levou ate seu quarto.

Miley: Que foi?

Nicole: Temos um problema... – ela disse mordendo os lábios.

*********************************

 Miley: WHAT?

Nicole: Seu pai ligou e disse que viria te buscar. Eu disse pra ele não vir que você ficaria mais um pouco aqui até que todos fossem embora. Ele começou a me encher de perguntas porque queria saber quem seria “todos”. Eu disse que eram amigas nossas e ele disse que viria aqui ver quem era, sei lá. Ele tava um pouco bravo. Ele tá vindo, que fazer?

Miley: Cassetada. – bati com a mão em minha cabeça. – E agora? acabou... Espera, A Chel, a Ash e a Tiff ele não conhece ainda. Então não tem problema. Já os outros têm que ir rápido.

Descemos e explicamos tudo pra todos. Selena, Gregg e Kevin ficariam escondidos na cozinha. Era pra Nick ficar também mas ele negava. Até que ele me puxou em um canto pra falar comigo.

Nick: Miley, você sabe que a gente pode resolver isso.

Miley: Eu já te expliquei, o que você acha? Que basta você ir falar com ele e vai ficar tudo bem? Eu vou voltar a andar com vocês? E principalmente... nosso namoro vai ser o mesmo? enxerga...

Nick: Enxerga você, assim não consigo mais continuar. – se virou apressado, bravo, e saiu, batendo a porta.

Nicole: Miley? Você ta bem? Porque ele tava bravo com você?

Miley: Nada... é, meu pai deve chegar rápido. Esquece, depois eu falo com ele. Ta tudo bem. – eu tentei esquecer isso no momento. Foi meio que impossível, mas eu não me abati.

Meu pai chegou e logo entrou. Estávamos na área da piscina. Ele foi ate lá, cumprimentou todas e pela expressão dele, me pareceu que ele tinha gostado das meninas. Essa atitude de meu pai ta começando a ficar ridícula. Por que ele fazia isso comigo? Droga de vida. Quero meu Nick agora, ele ta bravo comigo? Hunf... só amanha pra saber.

Billy: Filha, voltei mais cedo de Toronto. Vim te buscar. Amanha você encontra com as meninas, pode ser?

Miley: Sim, vamos. Beijos meninas, amanhã me liguem. –Dei beijinhos em cada uma e fui até o carro de meu Pai.

Cheguei em casa e sai correndo do carro. Logo na entrada estava Wood, parecia nervoso.

Wood: Sr. Billy, tem uma visita pro senhor. Eu disse que você não estava, mas era importante e ele disse que iria esperar. - Wood me lançava olhares, e eu estava ficando preocupada.

Eu olhei para o outro lado da rua e vi aquele carro. Uma corrente elétrica correu o meu corpo e senti meus olhos lacrimejarem. Entrei correndo e vi Nick com as mãos na cabeça sentado no sofá. Meu pai entrou em seguida.

Miley: Nicholas... – meu pai me interrompeu.

Billy: Você é o moleque do começo do ano que...

Nick: Olha eu não fiz nada com... – ele disse se aproximando de mim quando meu pai interrompe rudemente.

Billy: NÃO CHEGA PERTO DELA. – meu pai pegou em meu braço e me puxou pra longe de Nick.

Miley: Ai, para pai. Vai embora Nick, por favor... – eu dizia aos prantos.

Nick: SOLTA ELA, VAI MACHUCAR!

Billy: ABAIXA O TOM PRA FALAR COMIGO MOLEQUE. ME RESPEITA. E ELA É MINHA FILHA, EU SEI O QUE FAZER.

Nick: NÃO, VOCE NÃO SABE O QUE FAZER, SE NÃO VERIA QUE ISSO QUE FEZ ESSE TEMPO TODO NÃO FOI BOM PRA ELA. PROIBIR ELA DE ANDAR COM AMIGOS?

Billy: AMIGOS QUE IRIAM DSESTRUIR A VIDA DELA, OUTRA VEZ.

Miley: Pai... – não parava de chorar.

Nick: VOCE NEM OS CONHECE, COMO SABE QUE IRÍAMOS FAZER MAL PRA ELA?

Billy: O QUE VOCE QUER AQUI GAROTO?

Nick: EU VIM TENTAR TE MOSTRAR QUE ELA TA FELIZ DO NOSSO LADO. E QUE NÃO ADIANTA VOCE PROIBIR ELA DE NADA PORQUE ELA VAI CONTINUAR CONOSCO, VAI CONTINUAR COMIGO.

Billy: COM VOCE?

Nick: SIM, EU AMO SUA FILHA E VIM AQUI TENTAR ARRUMAR AS COISAS. NÃO AGUENTO MAIS FICAR ESCONDIDO, QUERIA QUE SOUBESSE QUE SUA FILHA TA FELIZ DE MEU LADO. NÃO ESPERAVA QUE VOCE FOSSE ME TRATAR ASSIM. É A FELICIDADE DE SUA FILHA QUE ESTA NO MEIO DE TUDO ISSO.

Billy: Miley, esteve com eles o tempo todo?

Miley: Eu vou explicar... é que... – não conseguia nem falar, entre soluços... isso não ta acontecendo, não ta...

Billy: Fala Miley... pensei que tivesse deixado de ser aquela menina mentirosa.

Miley: NÃO PAI, EU JURO...

Billy: Parece que você gostou da temporada que ficou na clínica, se prepare para voltar.

Miley: Pai... – eu estava caída no chão, chorando demais, desesperada, ele não ia acreditar em mim.

Billy: FICA QUIETA, EU NÃO ACREDITO EM UMA PALAVRA SUA. – disse apontando pra mim.- CONFIANÇA É UMA COISA QUE QUANDO SE PERDE NÃO VOLTA NUNCA MAIS!

Miley: ~CHORANDO MUITO~

Nick: NÃO ENCOSTA NELA. – ele disse com medo de meu pai fazer algo.

Billy: NÃO ME DIZ O QUE FAZER E... – ele segurou forte no braço de Nick e eu berrei.

Miley: PAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI! – depois disso eu não via mais nada. Só lembro de Wood segurando meu pescoço pra impedir de eu cair com a cabeça no chão. Ele gritava. Depois tava tudo escuro, eu me sentia péssima.

Miley off, Nick on.

O que tava acontecendo? Billy segurava meu braço forte quando vi minha pequena caída chão. Me joguei no chão de seu lado e ela estava gelada, nunca tinha chorado tanto. Eu estava desesperado, comecei a chorar. Ela não acordava com nada...

Nick: MILEY, ACORDA MEU AMOR! – eu lhe dei um beijo e ela continuava daquele jeito. Peguei ela no colo e a coloquei no sofá. Billy chegou com um copo de água na mão. Parece que por cinco minutos ficamos sem gritar um com outro.

Fazia quinze minutos que ela estava deitada naquele sofá, sem dar nenhum sinal. Ela não acordava. O pai dela andava de um lado para o outro e eu estava de seu lado chorando e lhe dava um beijo de cinco em cinco minutos.

Nick: To com você, vai ficar tudo bem. Acorda linda, acorda. – eu lhe dava beijos na testa.

Depois de alguns minutos ela abriu os olhos. Eu a beijei. Ela se afastou de mim, sentou no sofá e voltou a chorar e sussurrar com a voz tremula.

Miley: É de verdade? Queria tanto que fosse um pesadelo...

Nick: Tá melhor? - eu a abracei e ela recusou. Se levantou e foi ate o pai dela.

Miley: Pai...

Billy: Por favor Miley, você me desapontou. Eu...

Miley: EU TE ODEIO.. - ela se virou, veio ate mim, parou em minha frente e chorava cada vez mais. – Nicholas, você me prometeu...

Nick: Desculpa... – eu chorava demais. Segurei sua mão e ela se afastou de mim.

Miley correu até a porta e saiu correndo pela rua, chorando. Já era tarde e fiquei com medo de deixar ela daquele estado vagando pela rua... o tempo estava péssimo e parecia que uma tempestade chegaria em breve. Billy pegou a chave do carro e foi em direção a porta.

Nick: Ta pensando em ir atrás dela?

Billy: Pensando? ela é MINHA filha e você não pode me dizer o que fazer.

Nick: Pelo amor de Deus, será que você não enxerga? Você seria a ultima pessoa com quem Mlley iria conversar.

Billy: E você acha que ela conversaria com você? Ela não quer nem olhar na sua cara.

Nick: Eu... – olhei para baixo e percebi que era verdade, ela nunca vai querer falar comigo.

Billy: Não adianta ficar quieto menino. Eu proibia ela das coisas, ela pode dizer que me odeia agora mas ela é minha filha e mais tarde vai ver que fiz isso pro bem dela. Mas você... é apenas uma paixão de adolescente e que decepcionou ela, traiu a confiança dela. Isso vai ser difícil perdoar. Ainda mais quando eu tirar ela de longe de você e de seus amiguinhos... – eu interrompi ele indo em direção, mas ele segurou em meus punhos e eu não consegui revidar, estava chorando em silencio, me sentia horrível, sem força, sem minha Miley.

Nick: NÃO... DIGA.. UMA ... PALAVRA DOS MEUS IRMÃOS OU DE MEUS AMIGOS, VOCE...

Billy: Estou dentro de minha casa, por favor, não vem me pedir pra não fazer ou fazer qualquer coisa... – ele ri sinicamente.

Nick: Você tem coragem de... – eu estava quase explodindo de raiva. – Eu vou procurar Miley.

Saí pela porta da frente e quando botei os pés pra fora da casa senti pingos caírem sobre minha cabeça que latejava. Trovejava e a chuva aumentava cada vez mais. Corria sem rumo pela rua e quando me dei conta estava perdido. Havia me distraído nos meus pensamentos. Como iria encontrar Miley? Estava chorando muito e era difícil pensar, na verdade era difícil adivinhar o que estaria passando na cabeça de Miley.

CONTINUA...

Ai, que dor no coração:(... não sei como tive coragem de postar isso. Esrou secando lágrimas agora... Bem, resolvi postar, mesmo só com dois comentários, porque não aguentava mais ver essa parte no arquivo do blog! Espero que isso passe logo. Espero que não haja mais nenhuma tragédia... Enfim, é isso.
Love, Mah Jonas *-*

5 comentários:

  1. AHHHH COITADO DOS NILEY
    VOCÊ TEM QUE POSTAR RÁPIDO, DEUS!!!
    POSTA LOGO!!!

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH EU NÃO ACREDITO QUE VC FEZ ISSO!!! EU TE ODEIO... mentira eu te amo! Mas precisava fazer isso?! QUE ÓDIO!
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH QUE DESASTRE! SÓ ACONTECE DESASTRE NESSE NEGOCIO, EU TO MUITO REVOLTADA! NEM CONSIGO CHORAR PQ EU TO REVOLTADA DEMAIS! COMO O BILLY FAZ UMA COISA DESSAS COM A PRÓPRIA FILHA?! NEM ESCUTOU O QUE ELA TINHA PRA DIZER! MEU DEUS... TADINHO DO NICK E DA MILEY D= E SE O BILLY SEPARAR ELES?! VOU MORRER!!!
    Você é muito má. E eu sei que não acabou... hj é niley e amanha é jemi!
    Fora isso, os Jemi são fofenhos *-*
    MAS AINDA TO REVOLTADA!
    POSTA LOGO!

    ResponderExcluir
  3. Q TRISTE!!! O pai da Miley tá errado! Eles se amam, é claro que ela vai olhar na cara dele.


    Vai, não vai?


    Cade os Jemi??

    ResponderExcluir

Comentarioos *-* lindinhoos!